Blog

Você sabe o que acontece na sua rede?

Tags:  Vulnerability Management, compliance, risco, ciberataque.

Quem nunca ouviu a frase de que sofrer um ciberataque de sucesso não é uma questão de “se” e, sim, “quando”?

Pode parecer “chover no molhado”, mas o fato é que nem todas as empresas encaram com seriedade os riscos aos quais estão expostas. Os ativos na sua rede e as vulnerabilidades associadas a eles estão em constante expansão e evolução. A gravidade da segurança da rede é clara e os desafios são complexos. Sem visibilidade de infraestrutura necessária e soluções de segurança adequadas, proteger sua organização pode parecer desgastante.

Lidar com a segurança da rede é um desafio e pode ser uma grande dor de cabeça. As organizações que estão em uma jornada de transformação digital gerenciam centenas de aplicativos, e a tarefa de garantir sua segurança normalmente recai sobre os ombros de uma equipe de segurança enxuta e sobrecarregada.

Para dirimir os problemas, cada vez mais as organizações buscam o gerenciamento de segurança de aplicativos baseado em risco. Assim, é possível:

  • Ter visibilidade clara em toda a infraestrutura
  • Identificar e priorizar os aplicativos com base no impacto comercial
  • Avaliar aplicativos vulneráveis
  • Colocar vulnerabilidades em contexto para determinar seus níveis de risco
  • Mitigando riscos através da implementação de correções necessárias no código ou políticas apropriadas.

 

Alinhamento das atividades

Implantar ou reestruturar um processo de Vulnerability Management dentro da empresa requer que os objetivos estejam claros e as expectativas compreendidas. Além disso, o envolvimento de todas as equipes é uma questão fundamental no sucesso do trabalho:

  • Equipe de Segurança: responsável por todo o processo, como configurar, gerenciar e executar os scans de vulnerabilidades. Além disso, deve estar atenta ao que acontece no universo de ciberataques, acompanhando tendências, ameaças e divulgação de vulnerabilidades.
  • Equipe de GRC (Gerenciamento, Risco e Compliance): responsável por análise de risco, deve acompanhar o processo de VM, que norteará algumas atividades da equipe.
  • Fornecedores de tecnologia: responsáveis pela manutenção e suporte das tecnologias utilizadas – como servidores, desktops, equipamentos de rede e impressoras. Geralmente aplicarão as ações de correção das vulnerabilidades